quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Serafins - Anjos da 1ª Esfera - por António Rosa




Serafins


Os Serafins, aqueles que estão mais perto da divindade, concentram-se nas manifestações vibracionais para manter a divindade intacta e constante e são considerados os anjos do amor puro, da luz e do fogo. Eles certificam-se que nada balança o barco, que nenhuma energia negativa chega até à divindade e ajudam a criar e a transportar a energia positiva através de todos os coros de anjos e para as esferas físicas. Eles não estão em volta de Deus e nem cantam canções bonitas para manter todos felizes.

Eles rodeiam a divindade para assegurar a continuação da sua existência, e canalizam essa energia para nós para continuemos a viver. Supostamente, existem quatro chefes destes anjos, que correspondem aos quatro ventos da Terra, que vergastam o ar com seis asas cada. Os governante dos Serafim são Jehoel, Metraton e Miguel.

Outros anjos desta ordem são Serafiel, Uriel, Kemuel e Nathanael. Quando se estuda os Nove Coros, nota-se que vários anjos são mencionados em mais de uma categoria, subindo e descendo na escada celestial conforme o universo precisou deles.

Este movimento é especialmente verdadeiro em relação aos quatro Arcanjos: Miguel, Gabriel, Rafael e Uriel.

Os Serafins (seres de luz pura) brilham tão intensamente que um humano morreria de susto caso os visse em toda a sua glória. Apenas o Senhor, a Senhora e Miguel são capazes de uma interacção completa com estes seres.

Alguns dizem que as suas faces são como os relâmpagos e as suas vestes, cegam tanto quanto a neve do árctico. Eles estão sempre a mexer e a fazer, são incessantes no seu trabalho.

As pessoas dos trabalhos espirituais podem aceder aos Serafins porque são excelentes na oração e no erguer o poder.

A palavra Serafim significa «ardor». Por outras palavras, estes anjos trabalham com o amor divino e a compaixão que os consomem. Não podemos ir ter com o Serafim e dizer, «Como está»? no plano astral.

Os humanos encontram-nos apenas por convite. Isto não quer dizer que os Serafins não interajam com os humanos, ou não oiça o que lhes dizem. Podem falar com eles e pedir ajuda no trabalho, mas nunca podem vê-los.

Se o vosso anjo da guarda pertence à ordem dos Serafins, podem ver-se envolvidos em qualquer mudança no mundo ou na consciência humana, onde precisam da inspiração, do amor divino e do poder para completaram a vossa missão.

Noutro sistema mitológico, os Fénixes eram anjos da alta ordem, classificados com os Serafins e os Querubins. Eles transformaram-se em elementos do Sol e forma associados com planetas específicos. Tinham doze asas e estavam associados aos pássaros; a sua plumagem era púrpura.


Nas meditações e todos os trabalhos espirituais, trabalhem com os Serafins quando desejarem erguer energia para causas humanitárias e planetárias. Eles ouvem os rituais de grupo.


Este é o mais elevado dos Coros Angelicais. A tradição hebraica descreve-os como serpentes de fogo, uma vez que a serpente é um símbolo de cura e sabedoria. O título de Serafim é composto por SER, que significa "espírito elevado" e RAFA, que significa "o que cura". Um Serafim é, então, "um espírito elevado que cura". O nome de Rafael, o médico divino, não pertence a este coro e é composto por RAFA e EL, que significa filho de Deus. Rafael significa, então, "o filho de Deus que cura".

Os Serafins são descritos como seres brilhantes e incorruptíveis. O seu esplendor é tal que nenhum dos outros Coros pode olhá-los de frente. A sua missão é controlar e dirigir a energia divina que flui do Trono de Deus e inflamar no coração do ser humano de amor por Deus. Por este motivo são conhecidos como Anjos do Amor.

O profeta Isaías é o único que os menciona no Antigo Testamento, no capítulo sexto do livro com o seu nome, onde os descreve com quatro caras (símbolo dos quatro ventos e quatro elementos) e seis pares de asas. Duas asas cobrem os seus pés, duas servem para voar, e com duas cobrem o rosto. Cada asa é do tamanho do céu. Os Serafins rodeiam o trono de Deus, entoando continuamente o Triságono Divino:

Santo, Santo, Santo,
Senhor Deus dos Exércitos.

(António Rosa)

 http://dahnuia.blogs.sapo.pt/32447.html


Web site desta imagem

Sem comentários: