sábado, 26 de julho de 2014

Oração para limpeza de habitações e desmagnetização de objectos ou locais com energia negativa - por Vitória de Portugal


 Oração escrita a, 4-7-2009,  por Vitória para desmagnetização,
 de um objecto ou estátuas, locais conspurcados ou densos.
EM NOME DO EU SOU, FONTE QUE TUDO É, PELO PODER DE ELOHIM, ELOHA CRISTO MIGUEL, PELO PODER DO GRANDE SOL CENTRAL GALATICO, EM NOME DO GUARDIOES DOS PORTAIS DE PORTUGAL, POR ALFA E OMEGA, POR HÉLIOS E VESTA, ABRO (CASO A PESSOAS QUE ESTÁ A FAZER A ORAÇÃO TENHA PODER OU A FREQUENCIA DE ABRIR VORTICES) OU DECRETO A ABERTURA DE UM PORTAL DE LUZ COM OS COMANDANTES ESTELARES DA LUZ, AVATARES CÓSMICOS, EQUIPA DE EXPURGO E DESCONTAMINAÇAO, NAVES DE LUZ, CONFEDERAÇAO INTERGALATICA, SUPRA CONFEDERAÇÃO DA LUZ DO UNIVERSO, SELADA NO ESPIRITO SANTO, NA ENERGIA DE MICAH, DESMAGNETIZO E AFROUXO E ANULO O PODER SINISTRO E MANIPULADOR DESTE (OBJECTO OU LOCAL), QUE TODAS AS ENERGIAS NÃO CONFEDERADAS, SEJAM IMEDIATAMENTE ANULADAS, APRISIONADAS E APRESENTADA A DEUS PAI E MAE E AO CONSELHO DO KARMA DOS 12 SUPER UNIVERSOS PARA DECRETAR JUSTIÇA DIVINA, PELO PODER DO CRISTO CÓSMICO, POR VITORIA.
∞Ω

Ler mais: http://www.plataformaavataresdocristo.com/news/ora%c3%a7%c3%a3o-para-desmagnetiza%c3%a7%c3%a3o-de-objectos/

Imagem: fotografia privada, tirada no Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, na cidade de Coimbra, Portugal.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Geometria Sagrada, a Flor da Vida e a Linguagem da Luz.


Posted by on 09/02/2014

Geometria Sagrada,  A Flor da Vida e a Linguagem da Luz. 
Este símbolo geométrico ao lado é conhecido desde a mais remota antiguidade e chama-se “A Flor da Vida“.
Na verdade, segundo foi revelado, o símbolo da Flor da Vida é bem conhecido em todo o universo, menos aqui na Terra! Cada molécula de vida, cada célula em nosso corpo humano conhece esse padrão geométrico e por ele é construído. 
Edição e imagensThoth3126@gmail.com  
UM RESUMO DO CONHECIMENTO MATEMÁTICO SAGRADO UTILIZADO NAS CONSTRUÇÕES DAS GRANDES PIRÂMIDES DO EGITO, TEOTIHUACAN NO MÉXICO E EM OUTROS LOCAIS DA TERRA E EM OUTROS PLANETAS DO UNIVERSO (como em Marte) 
Fonte: www.sacredgeometry.com 

A Flor da Vida:  Ela é o padrão geométrico da criação e da vida, em todo lugar.  Na verdade, não há nenhum conhecimento, absolutamente nenhum conhecimento no Universo que não esteja contido neste padrão da Flor da Vida. Diz-se que grandes mestres concordaram em mais uma vez revelar esta antiga sabedoria, conhecida como a Flor da Vida. Ela é um código secreto usado por muitas raças avançadas e por navegantes espaciais. O código da Flor da Vida contém toda a sabedoria similar ao código genético contido em nosso DNA. 
Esse código genético vai além das formas comuns de ensinamento e se encontra por trás de toda a estrutura da própria realidade. Todos os harmônicos da luz, do som e da música se encontram nessa estrutura geométrica, que existe como um padrão holográfico, definindo a forma tanto dos átomos como das galáxias. O símbolo da Flor da Vida se encontra inscrito nos tetos do Templo de Osíris, em Abidos, no Egito. Sabemos hoje que o símbolo da Flor da Vida também foi encontrado em Massada (Israel), no Monte Sinai, no Japão, China, India, Espanha, entre muitos outros lugares
Acima: O Templo de Osíris em Abydos.
A maioria das nossas experiências meditativas centra-se no hemisfério direito do cérebro – o nosso lado intuitivo, emocional e sentimental. Quando meditamos, geralmente, sentimo-nos muito bem. Às vezes, durante as meditações, conseguimos ter visões ou imagens, ouvir sons calmos ou vozes inspiradoras. Todas estas sensações se localizam no lado direito do nosso cérebro; o sentimental e intuitivo que nos conecta com nosso corpo mental superior. 
Acima, a Flor da Vida em desenho no teto do interior do templo de Osíris em Abydos, no Egito.
Qualquer um que tenha tido experiências meditativas, fica com a sensação de ter tido uma experiência maravilhosa, mas mal começa a tomar consciência da realidade, começa a duvidar da validade da experiência que acabou de ter e começa a ter uma conversa do tipo “Nada disso! É tudo imaginação minha isto não pode ser verdade, devo ter inventado estas coisas…” 
O que acontece, é que o lado esquerdo do cérebro, não foi envolvido na experiência, ou seja, o teu lado esquerdo, o teu lado lógico, não teve qualquer envolvimento com o teu lado direito, com o teu lado intuitivo, e por isso não sabe o que fazer com estas experiências. Então, o teu cérebro desata a fazer o que os pensadores, aqueles que têm a mente muito ativa, geralmente fazem, começa a rejeitar as tuas experiências intuitivas utilizando questões puramente lógicas, emocionais e racionais. E como a tua experiência foi puramente sentimental e (abstrata) intuitiva, não tem por isso uma base lógica, racional de sustentação. E é assim que começamos a diminuir as experiências internas que temos, com tanta facilidade. 
Este é só um dos exemplos do que acontece quando os teus dois hemisférios cerebrais não estão a trabalhar em conjunto tal como deveriam. O teu lado lógico mantém-se cético e por vezes até cínico, acerca do valor das experiências que acontecem no teu lado direito ou intuitivo. É como usar só um motor do barco num percurso e, em que, se utilizares os dois motores, chega lá muito mais depressa. 
Crop Circle Flor da Vida feito em 24 de Maio de 2009 em Bishop Cannings, Inglaterra.
Então, significa que existe aqui um desafio a ser superado! Ou seja, temos estas experiências maravilhosas, estes ‘insights’ e visões fantásticas que são potencialmente e extremamente úteis ao nosso progresso e desenvolvimento, mas assim que saímos daquele estado meditativo e começamos a utilizar o lado lógico/esquerdo do cérebro surge a dúvida e os questionamentos. E como é que resolvemos esse impasse? Como conseguiremos ter os dois lados do cérebro funcionando em conjunto e em harmonia? Pois bem, a vossa resposta, está na Geometria Sagrada!
A Geometria Sagrada é basicamente a geometria focada em descrever a criação e/ou consciência; o movimento da consciência pela realidade. E como está em movimento (em vez de apenas se ‘ler’ ou ‘observar’, não é por isso uma atividade estática) apela diretamente ao nosso lado racional do cérebro. Mas a Geometria Sagrada não é algo que se olhe e pense “Sim, já percebi!“, tens mesmo que pegar num lápis, num compasso e em papel e começar a desenhar. É uma experiência quase hipnótica, asseguro-vos. 
E o que acontece quando começas a desenhar é que o teu lado esquerdo do cérebro está envolvido também – e então começas a fazer, a criar algo. É então que se dá a magia! Ao desenhares estas imagens (não só por olhares para elas) começas a aceder à essência da tua/nossa realidade, a base da criação numa linguagem que o teu lado lógico consegue finalmente entender. 
E assim que inicias este processo, começas a permitir ao lado esquerdo do teu cérebro, o racional, a compreender uma explicação lógica para a Unicidade de todas as coisas. E fazes isto porque, em parte, estás a desenhar a realidade, a descrevê-la simplesmente porque estás a usar as formas e figuras construtoras da nossa realidade. Aqui, o teu lado lógico começa a entender! Começa a envolver-se na tua experiência espiritual, e num ápice, tens os dois motores do barco na água e então surge o “equilíbrio” e tudo começa a andar a toda velocidade. 
Um Crop Cirle feito com a forma geométrica sagrada da semente da Vida.
Ao olhar para a imagem da Flor da Vida pensamos que é demasiado complicada para se desenhar. Mas por agora, olhemos para esta imagem anterior acima e pensemos que ela é a base para muitas outras. O perímetro do quadrado e a circunferência do círculo são (aproximadamente) do mesmo tamanho. Assim, se um dos lados do quadrado for 3 cm, então a circunferência do circulo tem que ter 12cm – o que significa que o raio do círculo seria de 1,9 cm – mas verifiquem por vós mesmos.] 
Quando fiz estes desenhos pela primeira vez, percebi que descreviam a relação entre o círculo e o quadrado, o feminino e o masculino. E mais, descreve a relação num lado bastante masculino, ou seja, através de linhas retas (no lado feminino usam-se as formas curvas). Agora, ao ler o parágrafo acima podes até dizer “sim, isso é verdade”, ou podes agarrar num lápis, compasso e papel e desenhar por ti mesmo. Depois podes começar a sentir a diferença entre olhar para a Geometria Sagrada e praticá-la – “a diferença entre saber o caminho, e caminhá-lo” é enorme. 
O Crop Circle de 1997, em Silbury Hill com a Flor da Vida e sobreposição de um Octahedron, um sólido platônico.
Como se pode saber o caminho sem o caminhar? Se o caminho se faz em cada passo que damos? Por isso digo, deixemos fluir a vida, sem pará-la em processos egóticos (puramente mental inferior), porque não saberemos o que temos pela frente se não o vivenciarmos. Nestes desenhos o processo é o mesmo, acontece por vezes ter em mente uma coisa e sai outra totalmente diferente, porque pode haver o envolvimento e a entrega de tal forma, que o resultado é aquilo que os dois lados do cérebro quiserem experiênciar. Assim é a vida também!
Contudo, fazer estes desenhos, não é uma experiência unicamente pertencente ao lado racional e lógico. Formas como o Ovo da Vida (imagens abaixo na figura 7), possuem uma beleza tão grande e universal que apelam à nossa parte mais básica, mais essencial, dentro de cada um de nós. 
Falam do que de mais belo existe dentro de nós, e que está esquecido, mas pronto a ser relembrado uma vez mais. Uma beleza reconhecida intuitivamente, mas também logicamente, e por isso holisticamente. 
Acima: Imagem de apenas UMA Galáxia, a de Andrômeda, vizinha mais próxima da nossa galáxia, com cerca de 1 trilhão de sóis/estrelas, localizada à cerca de 2,5 milhões de anos luz da Terra/sistema solar . Imagem: dailymail.co.uk/sciencetech
Formas e figuras que nos recordam o nosso lugar no universo e a forma como sentimos e entendemos, movimentamos e criamos harmonia no nosso próprio mundo, logo, em tudo o que nos rodeia. São as formas que geram a essência do nosso universo muito particular e do Todo. 
Acima: Nesta Imagem do telescópio espacial Hubble Space Telescope -HST  feita do AGLOMERADO de GALÁXIAS Abell 1689, podemos ver o resultado da aplicação pelo Criador do uso da Geometria Sagrada na criação dos universos. São centenas de galáxias SEMELHANTES À DE ANDRÔMEDA em um pequeno conjunto que dá uma idéia da imensidão do Cosmos e das possibilidades que a vida têm para se manifestar…e tem pessoas que ainda pensam que somente na Terra existe vida humana… Aglomerado de Galáxias (Galaxy Cluster) Abell 1689HST ACS WFCH. Ford (JHU)
A Criação do Universo e a Geometria Sagrada 
Imaginemos que no início tínhamos o vácuo, (o vazio absoluto) a consciência primordial sem forma, chamemos-lhe o Espírito. Com o objetivo de começar a criar, um raio de consciência no vácuo é disparado, primeiro para frente, depois para trás (um eixo), para a esquerda e direita (outro eixo) e por último, para cima e para baixo (terceiro eixo), obtendo-se assim o primeiro desenho da figura 1, isto com a mesma distância nas 6 direções, definindo as coordenadas espaciais (Norte, Sul, Leste, Oeste, Acima e Abaixo). 
Figura 1 – Do vácuo à esfera
Todos nós temos estes 6 raios sensitivos partindo da nossa glândula pineal (um atravessando o chakra da coroa (o sétimo, o Sahasrara) e pescoço, outro atravessando a nuca e o chakra frontal (Ajna) e um terceiro atravessando os dois hemisférios cerebrais), correspondendo aos três eixos cartesianos x, y, z. Esta capacidade criativa é inata a todos os seres humanos. 
Se unirmos agora as várias direções tal como era feito nas antigas Escolas de Mistério, obtemos um diamante ou retângulo (segundo desenho, ver em perspectiva), após a formação deste quadrado à volta da consciência é disparado um raio de consciência no sentido ascendente, formando uma pirâmide, e um raio de consciência no sentido descendente formando outra pirâmide (terceiro desenho). 
É importante referir que a função piramidal assume uma máxima importância no retorno à Fonte Primordial, o que é amplamente descrito no “Livro do Conhecimento,  As Chaves de Enoch”de J.J.Hurtak, “A inteligência humana deve ser iniciada nas funções piramidais de Luz antes que possa ser promovida à próxima ordem de evolução, à próxima célula (a)temporal consciencial”. 
Como pode ser observado na figura 2 acabamos de obter um octaedro (na forma tridimensional). É importante observar que isto é só a consciência, não existe um corpo no vácuo. Foi simplesmente criado um campo à volta da consciência.
A partir deste momento é possível, pela primeira vez, imprimir movimento, criar energia cinética, ou seja, temos este octaedro base e podemos criar uma distância (afastarmo-nos ou aproximarmo-nos) ou então o criador pode simplesmente permanecer imóvel levando este primeiro octaedro a movimentar-se, passa a haver uma referência no centro do vácuo, logo passam a existir também distâncias. 
Figura 2 – O Octaedro
Se movimentarmos este octaedro na direção dos vários eixos criamos os parâmetros perfeitos para uma esfera (figura 2), era exatamente isto o que os iniciados no Egito faziam nas suas meditações (quarto desenho da figura 1), tal como na Cabala em que as direções assumem  bastante importância para algumas meditações específicas.
Todo indivíduo que estuda geometria sagrada está de acordo quanto ao fato de que uma linha reta representa o masculino e uma linha curva representa o feminino (e também de que toda linha é feita de “minúsculos pontos”, que na realidade são micro esferas e …).  
O que os egípcios estavam criando ao realizar esta meditação era passar de uma forma masculina (octaedro) a uma forma feminina (esfera). Isto está diretamente associado à Bíblia e à parábola da separação do feminino (EVA) do princípio masculino (ambos existindo EM EQUILíBRIO na figura do Adam Kadmon, macho e fêmea ao mesmo tempo, ou seja, um ser divino não polarizado, um anjo!!) a partir das  “costelas de Adão”, quando a polaridade masculina e feminina surgem.
Tudo o que conhecemos como “realidade” foi uma criação de uma consciência no infinito vácuo, os Hindus chamam-lhe Maya, que significa ilusão, todos nós podemos criar a nossa realidade (sermos deuses co-criadores) e libertarmo-nos de Maya, da ilusão do mundo material. 
Figura 3 – O Padrão da Gênese da Flor da Vida
Partindo desta primeira esfera (com o ponto central) ou bolha no vácuo (primeiro desenho à esquerda da figura 3) o Espírito projeta uma nova esfera (segundo desenho) obedecendo às mesmas regras. Este processo lembra-nos a divisão na Mitose (reprodução assexuada). Temos aqui a associação com o primeiro dia da criação (“Fez-se a Luz”). 
Neste momento encontramo-nos perante um símbolo sagrado muito antigo conhecido como Vesica Piscis”(figura 4 a seguir) associado ao Cristianismo e também conhecido como o “Peixe de Cristo” (na simbologia e numerologia). 
Se considerarmos uma esfera como sendo Deus ou o Céu e uma segunda esfera como a Humanidade ou a materialidade esta intersecção simboliza o Cristo, o portal que une o Céu e a Terra. Este símbolo está intimamente associado à criação da luz, sem ele a luz não seria possível, sem esta imagem geométrica não seria possível, por exemplo, a criação dos nossos olhos, responsáveis pela recepção da luz.  
UMA MERKABAH, dois tetraedros(elemento FOGO) entrelaçados, O veículo de luz DE UM SER HUMANO ASCENCIONADO.
No segundo dia da criação com uma terceira esfera obtemos o símbolo da Santíssima Trindade (figura 4), a geometria básica da estrela tetraédrica, uma das formas geométricas mais importantes na criação (A forma da Merkabah, o corpo de luz que nos permite voltar ao nosso estado de consciência DIVINO e original).  ”Quando duas Pirâmides de Luz se unem para formar um Selo de Vishnu, nasce um novo universo estelar de inteligência” (J.J. Hurtak).
Figura 4 – Acima, na água a “Vesica Piscis”
Continuando o movimento matemático da criação vamos chegar ao Sexto dia da criação obtendo-se o símbolo da flor de seis pétalas conhecida como a Semente da vida, o princípio da criação do Universo no qual nós vivemos.
Figura 4: a Trípode da Vida.
Este primeiro movimento em torno da primeira esfera, representa a primeira rotação ou Padrão da Gênese (os seis dias da criação da Bíblia), ilustrados no quadro de Anarion Macintosh.
Se pegarmos no padrão da Gênese, a primeira forma tridimensional que conseguimos extrair é conhecida como um Tórus (figura 5) , esta forma é obtida a partir da rotação da Semente da vida em torno do seu eixo central (último desenho da figura representa o Tórus visto de cima em duas dimensões). 
Quadro de Anarion Macintosh – A espiral e os seis estágios (os dias da “Criação” no Gênesis) da criação (acrylic on canvas). O universal Padrão da Gênese (Criação) universal.
 Foi o matemático Arthur Young que descobriu que esta forma geométrica tem sete regiões conectadas, todas do mesmo tamanho (figura 6), o Tórus representa a forma geométrica base da existência, está presente em todos os planetas, estrelas, galáxias. 
Figura 5 – um Tórus
O nosso planeta é um Tórus com dois pólos magnéticos em comunicação (primeiro desenho com o eixo central e os polos) o que permite as precessões dos equinócios (ponto zero).
Um Tórus exemplificando a conexão entre dois universos, de acordo com a teoria de Einstein-Rosen, sendo o eixo central conhecido como Wormhole (buraco de minhoca)
O Tórus está também presente no corpo humano (como por exemplo o nosso coração que tem sete músculos e sete câmaras formando um Toroidal bombeando sangue para suas sete regiões) e pode ser encontrado em todas as formas de vida existentes.        
Figura 6 – Espiral Tórus com as sete regiões diferenciadas
Se efetuarmos uma segunda rotação (figura 6 a) em torno da Semente da vida , obedecendo às mesmas regras da primeira, vamos chegar a uma segunda figura tridimensional conhecida como o Ovo da vida.
Figura 6-a – rotações
O Ovo da vida representa a estrutura morfogenética (logo após a fecundação do óvulo, ele começa a se subdividir e em dado momento apresenta essa Formação do Ovo da vida (figura 7), em oito esferas aglomeradas) a partir do qual o nosso corpo foi criado. A nossa existência física depende desta estrutura, desde a cor dos nossos olhos ao formato do nosso nariz… 
Figura 7 – Ovo da Vida
Uma forma que também é revelada neste segundo Vortex (rotação) é a Árvore da vida (figura 8) que contém dez círculos que representam os Sefirotes (esferas em Hebraico) na Cabala, 10 aspectos da personalidade sintetizados no Adão Kadmon, o Homem Celeste, Logos. Representa o caminho para iluminação espiritual e um mapa do Universo e da Psique. 
Figura 8 – A Árvore da Vida (e árvore sefirótica da Cabala inserida)
Com uma terceira rotação obtemos um padrão determinante na formação da realidade física.Quando olhamos de forma atenta para a Flor da vida (figura 9) vemos 19 círculos inscritos em dois círculos concêntricos, imagem essa encontrada um pouco por todo o mundo nas várias civilizações, a questão é por que parar nos 19 círculos ? 
Figura 9 – A Flor da Vida e seus dezenove círculos entrelaçados.
Isto se deve à descoberta do próximo componente que era de extrema importância, por essa mesma razão mantiveram-no em segredo. Esse conhecimento era considerado tão sagrado que decidiram não trazê-lo a público, codificando-o.
Se olharmos bem para a Flor da vida nos deparamos com a existência de vários círculos incompletos na periferia (esferas). Tudo o que era preciso era completar estes círculos (técnica antiga para codificar o conhecimento). Se efetuarmos uma quarta rotação torna-se fácil de perceber o padrão misterioso, o Fruto da vida : 
Figura 10 – O Fruto da Vida
Este padrão de treze círculos é uma das formas mais sagradas em toda a existência material. Na Terra é chamada de Fruto da vida (figura 10). Tórus, o Ovo da vida e o Fruto da vida são os três padrões que nos permitem construir tudo aquilo que conhecemos como realidade tridimensional sem exceção, em todo o universo.
Figura 11 – O Cubo de Metatron
Eis a origem do por que o número treze é sagrado em todas as culturas antigas de nossa civilização. Vivemos em um universo multidimensional que existe em treze diferentes níveis de consciência. Eis a razão do porque de um mestre e doze discípulos.  
O cubo de Metatron representa um de treze sistemas universais de informação contidos no Fruto da vida, nas linhas do Cubo de Metatron podemos facilmente encontrar os conhecidos sólidos platônicos, os tijolos básicos construtores da nossa realidade física da terceira dimensão (figura 11, acima). 
Metatron e seu CUBO, o mundo tridimensional.
O cubo de Metatron demonstra-nos a verdade milenar de que toda a vida emerge, surge da mesma origem, do mesmo centro, da energia única, do Criador primordial.  
Figura 12, abaixo – Os cinco sólidos platônicos e os cinco elementos, o cubo (Terra) , dodecaedro (O Aether, o elemento primário universal que dá origem a todos os demais e ao Universo “físico”), icosaedro (Água ), octaedro (Ar), a estrela com dois tetraedros superpostos (a Merkabah) e o tetraedro (Fogo).

Foi durante a sua permanência no Egito que Platão afirmou ter recebido conhecimento sagrado (em iniciações) no e do interior das Pirâmides, através dos sacerdotes egípcios. Os cinco sólidos mais tarde apelidados de Platônicos representam na Alquimia os cinco elementos dos quais a nossa realidade material universal é composta. 
Figura 13 – Os dois cubos dentro do Cubo de Metatron
Esfera – Vácuo; Tetraedro – Fogo; Cubo – Terra; Octaedro – Ar; Icosaedro – Água e por fim o Dodecaedro – O Aether, (o Akashao elemento primário universal INVISÍVEL que dá origem a todos os demais elementos, aos Universos e ao cosmos inteiro  
Figura 14 – Os cinco elementos e suas formas geométricas
“Isto não é apenas matemática, círculos ou geometria. Isto é o mapa vivo de toda a criação da nossa realidade.” Drunvalo Melchizedek.
Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

ASTREA



Astrea é o Elohim do Quarto Raio. Seu complemento divino é Pureza. Veja mais sobre os Elohim aqui. Assim como os Arcanjos e os Mestres Ascensos, cada Elohim tem seu trabalho específico. No caso de Astrea e Pureza, esse trabalho está relacionado com a purificação do plano astral inferior da Terra. Para realizar isso, Eles usam o Anel Cósmico e a Espada de Chama Azul para libertar-nos de tudo o que se opõe ao cumprimento do nosso plano divino. Astrea personifica o conceito hindu de Kali,  “a destruidora de demônios”. 

O QUE É O PLANO ASTRAL 

O homem tem sete corpos. Veja sobre este assunto aqui.  Semelhantemente, a Terra também tem sete corpos. Os nomes dos corpos pode variar entre os autores e as escolas, mas sempre dizem respeito a  níveis de consciência bem definidos. Os três corpos superiores são perfeitos e cada qual cumpre sua função no todo. Os quatro corpos inferiores são imperfeitos e estão em processo de purificar-se e desvencilhar-se dos seus aspectos inferiores. Os quatro corpos inferiores são: etéreo, mental, emocional e físico; eles tem matéria, em níveis diferentes de densidade.

O plano emocional é também conhecido como plano astral ou plano psíquico. Tem dois níveis: superior e inferior. Cada nível tem 33 sub-níveis. Hoje, o plano emocional da Terra está mais ativo no nível inferior.

O plano astral inferior abriga as emoções inferiores da humanidade e, portanto, pode-se imaginar facilmente o quanto ele é denso. Essas emoções inferiores coletivas formam uma espécie de nuvem de degradação, maldade, de substância pegajosa, que fica pairando sobre as cidades, pessoas e lugares. É muito comum as pessoas “pegarem” em suas auras essas energias densas e se sentirem “pesadas”, sonolentas, confusas e com a mente lerda, por exemplo.

Após a morte, muitas almas acabam ficando neste plano, sem conseguir seguir para planos superiores. Portanto, o plano astral inferior também abriga muitos desencarnados em situação espiritualmente difícil, que passam a vagar em grandes grupos sobre a Terra, criando ilhas de confusão, trevas e influências negativas e isso tudo pode afetar a humanidade.

O plano astral é também habitado pela “entidade das massas”, ou entidade coletiva. As entidades de massa são campos de força de energias humanas mal-qualificadas. São um produto das criações dos pensamentos e sentimentos da humanidade. Essas entidades são formadas pela acumulação de momentuns de ódio, violência, guerra, avareza, assassinatos, fofoca, etc. São ilhas de escuridão e flutuam no plano astral. Podem ser tão grandes como uma cidade e são bastante letais. Forças diabólicas dirigem esses bolsões de trevas contra pessoas desprevenidas. Atos criminosos diagnosticados como insanidade temporária, algumas vezes, são produzidos quando os vórtices desse tipo de energia são focalizados sobre as auras de pessoas desprevenidas ou negativas. Estas pessoas ficam vulneráveis devido à sua receptividade para com vibrações nocivas ou à sua falta de defesa contra as mesmas.

Os Mestres Ascensos explicam que o contato com plano astral parece inofensivo, mas que é a origem de 90% das aberrações da humanidade. E que a aliança com o plano astral muitas vezes vem pelo desejo que as pessoas tem de se associarem ao mundo invisível, sem que percebam  que o plano invisível tem muitos níveis e muitos desses níveis não são puros nem luminosos. Astrea atua justamente neste plano. Seu trabalho é purificar o plano astral. Ela tem um Círculo e uma Espada feitos de luz, que Ela usa para promover a requalificação das energias inferiores. 

O CÍRCULO E A ESPADA DE ASTREA 

O Circulo de Astrea é feito de um fogo azul e branco deslumbrante, que oscila como dois anéis concêntricos: o azul de Astrea e o branco de Pureza. Esses anéis vibram com extrema rapidez, em alta frequência, num intercâmbio entre o branco e o azul. São anéis feitos de matéria espiritual de elevada vibração, de fogo intermitente, com chamas cortantes e regulares, quase geométricas. O Anel de Astrea apresenta intensos relâmpagos azuis e brancos de ação centrífuga. Pode ter tamanhos variados: quando sua ação está sobre uma pessoa, seu diâmetro é menor, em torno de 3 metros; quando está sobre uma casa, será maior que a casa e quando está sobre uma cidade, será muito grande. O Anel de Astrea pode envolver cidades, regiões, mares, continentes e a Terra inteira.

A Espada de Astrea atua associada ao Anel. A Espada é um pilar de fogo azul que atua perpendicular ao Círculo. Pode ser visualizada vibrando com intensa frequência, emanando raios de luz em intensa vibração. Quando está agindo sobre uma pessoa, a Espada é colocada paralelamente à coluna vertebral, em torno de cinco centímetros da sua coluna. Essa ação gera uma purificação rápida e eficaz das energias inferiores que estão alojadas na aura, como se, ao aproximar-se, as afugentasse da coluna e do corpo da pessoa, provocando grande liberação de cansaço, de peso, de sentimentos e energias inferiores. 

COMO É A AÇÃO DO CÍRCULO E DA ESPADA DE ASTREA 

Quando nós a invocamos, Astrea vem imediatamente e coloca o Anel em volta do nosso corpo e ele movimenta-se para cima e para baixo, rapidamente. O Anel atua como uma serra cortante, que emite relâmpagos faiscantes de ação centrífuga. A ação do Anel e da Espada retira camadas e mais camadas de discórdias, desmagnetiza as energias inferiores que estiverem alojadas na aura, as energias que foram enviadas para nós - como a inveja e o ódio, desfaz a magia negra que porventura tiver nos vitimado, retira demônios e entidades obsessoras e todo tipo de escuridão e de maldades que tenham sido feitas contra nós. Girando, subindo e descendo, em grande velocidade, da cabeça aos pés, o Anel de Astrea vai estilhaçando tudo o que está abaixo da perfeição.

As energias inferiores são desalojadas quando o Anel e a Espada atuam. E as legiões que trabalham com Astrea as levam para serem requalificadas. E, no caso dos demônios, eles são atados e levados a julgamento nos planos superiores. É um verdadeiro exorcismo, o que acontece quando invocamos Astrea. A ação do Anel e da Espada retira essas energias dentro, através, e em torno da causa e do núcleo de cada pessoa, lugar ou circunstância, desprendendo, desgrudando e libertando-nos delas.

Astrea ensina-nos que, em decorrência do baixo padrão manifestado pela humanidade nos dias atuais, e porque a energia planetária está extremamente densa, a ação de Seu Anel e de Sua Espada dura vinte e quatro horas, o que exige que façamos os chamados, as invocações e os decretos a cada dia, todos os dias. Isso nos traz uma purificação diária, evita que as energias inferiores se alojem e grudem em nós, já que são retiradas, tão logo apareçam.

Astrea também atua sobre o morador do umbral pessoal e planetário. Os sentimentos e pensamentos inferiores que emitimos e que se mantiveram na nossa aura podem ser dissolvidos pela ação de Astrea. E também problemas em geral, principalmente quando esses problemas tem como causa a impregnação de energias negativas na nossa aura e na nossa vida. A depressão, a melancolia, a gula, a dominação mental e emocional, a escravidão psíquica, o mau humor, influências lunares, o medo constante, a discórdia, ansiedade, tensão, irritação, tendências de auto-destruição e outras coisas do tipo são retiradas, desfeitas, desgrudadas de nós, quando fazemos o decreto de Astrea. Podemos invocar a ação do Anel e da Espada de Astrea para que atue na causa e no efeito de todas essas coisas e também em todos os registros referentes a elas e que estiverem espalhados por onde andamos e atuamos.

Podemos descontaminar objetos que forem importantes para nós e lugares que foram impregnados por obras de bruxarias, por meio do decreto de Astrea. Em alguns casos, o melhor é queimar tais objetos, enquanto chamamos Astrea para atar e dar a cada energia que se desprender deles o devido tratamento. O Anel e a Espada de Astreá são o antídoto para todas as impregnações do plano astral que tiverem turvado nossa consciência, causado prejuízos na nossa vida e impedindo-nos de realizar nosso plano divino. 

COMO FAZER O DECRETO DE ASTREA 

Astrea orienta-nos para fazer o decreto diariamente. Mas, para termos um efeito mais decisivo, principalmente quando percebemos que fomos atingidos pela energia do plano astral inferior, é necessário fazer o decreto muitas vezes e durante alguns dias. Pense em dedicar pelo menos 30 minutos, quando houver uma necessidade específica e urgente e pelo menos 3 decretos por dia, ou 9, para uma purificação diária. No caso de você identificar níveis muito altos de impregnação do plano astral em sua vida, programe-se para dedicar um vigília de 9 ou 33 dias para Astrea. Aos poucos e com segurança, você vai perceber as mudanças, a leveza que passará a sentir, a limpidez da sua mente e a pureza das suas emoções.

Quando for dedicar os decretos para a libertação de outra pessoa, leve em conta o livre arbítrio dela, que pode impedir a ação rápida do Anel e da Espada. Mas, mesmo neste caso, vale a pena insistir, porque a consciência da pessoa que está vitimada pela energia astral foi contaminada e somente com muito trabalho e aos poucos, é que ela poderá ser libertada para que aceite plenamente a requalificação que Astrea está lhe oferecendo. Com o passar dos dias, você perceberá pequenas modificações no comportamento da pessoa que está ajudando, como se pequenos flashes de luz e de alívio começassem a entrar na sua consciência, como raios de sol no meio de uma floresta densa. Prossiga, com determinação, até a total libertação da consciência da pessoa que você está ajudando.

Quando for fazer uma sessão especial de decretos para Astrea, dedique um tempo maior para isso. É importante que você possa ter privacidade e sossego para dedicar-se inteiramente a essa ação libertadora. Tendo iniciado a sessão de decretos, não interrompa: vá até o fim, com firmeza e determinação. Siga esta sequência: comece fazendo o Tubo de Luz e também algum decreto de proteção e em seguida o decreto de Astrea, que deverá ser repetido muitas e muitas vezes. O ideal é, após o decreto de Astrea, fazer o decreto pelas entidades e terminar com 10 ave-marias ou o Rosário da Criança, oferecidas a Mãe Maria e finalizar com agradecimentos e o selo. Veja essa sequência aqui. Então, revisando: os decretos preparatórios são o Tubo de Luz e os de proteção. Depois vem o decreto principal, para Astrea, seguido do decreto para as entidades. O Rosário de Maria vem em seguida como um preenchimento de luz para sua aura. 

Logo depois do preâmbulo do decreto de Astrea, você poderá inserir a lista de pessoas, lugares e situações onde você deseja que Astrea purifique e liberte. Nessa lista pode consta os nomes das pessoas de sua família, amigos, sua casa, seu carro, seu local de trabalho, sua cidade, o Brasil e o mundo. Durante todo o tempo, poderá dedicar uma vela azul ou branca a Astrea; a vela deverá ser acesa antes e apagada logo que terminar.

O decreto de Astrea poderá fazer parte de sua vida, sendo incluído nas suas orações diárias. Isso é uma prevenção, uma proteção em relação às energias inferiores do plano astral. Neste caso, basta fazer o decreto, 3 ou 9 vezes, diariamente, sem necessidade de toda a sequência orientada acima. Em momentos de urgência, ou quando não dispuser de muito tempo para fazer o decreto todo, poderá fazer este fíat, uma ou mais vezes: 

Amada e Poderosa Astréa,
em nome do Eu Sou:
desprende-me e liberta-me, 
desprende-me e liberta-me, 
desprende-me e liberta-me
de tudo que está abaixo da perfeição 
e do cumprimento do meu plano divino pessoal.4

A MÚSICA DE ASTREA 

Astrea recomenda uma música que representa a ação do seu Anel. Trata-se do Concerto em Lá Menor, de Grieg. Ouça a música aqui.

Veja o que Astrea diz: “Pela autoridade de Alfa e Ômega, eu lhe digo: quando desejar meditar na ação do Círculo e da Espada de chama azul, medite com o concerto em Lá Menor de Grieg... Porque ele contém a ação do círculo e da espada de chama azul; você pode ouvir as cadências de corte daquele círculo, perceber como ele rodopia ao redor dos seus quatro corpos inferiores, ficando mais e mais apertado em torno do núcleo do ser, até que o magneto de fora e o de dentro lancem no fogo aquelas consciências que permaneceram rebeldes contra Deus Todo-poderoso.”1 

VISUALIZAÇÕES 

Há tempos encontrei este site muito interessante, que contém um lindo trabalho visual sobre o Anel de Astrea. Indico-o a você. Algumas dessas imagens podem, inclusive, permanecer na tela do seu computador. As imagem são de Svetlana Toukova. Veja-as: http://www.sacredword.org/astrea.html 

Para visualizar, forme imagens mentais do Círculo e da Espada de Astrea passando sobre edifícios, casas, famílias, países, pessoas, animais, florestas, mares, continentes, atravessando-os, rodopiando sobre e dentro deles, exorcizando o mal que estiver impedindo a manifestação da perfeição ali. Visualize o relâmpago azul e branco numa ação centrífuga, estilhaçando o mal, desfazendo camadas e camadas de discórdias e de ódio, libertando as multidões das impregnações das energias astrais.

Visualize sua família sendo libertada pra viver em harmonia. Veja todos juntos, como numa foto de família, e o Círculo e a Espada de Astrea passando em todos. E enquanto visualiza, vá fazendo as invocações e os decretos. E confie na ação maravilhosa de Astrea e de todos os que trabalham com Ela.

Astrea diz: “Eu, Astrea, faço-lhe esta oferta: reze por aqueles que você ama e coloque tantas fotos quanto você desejar em seu altar. E quando você rezar por eles, reze também para todos os demais neste planeta que possam ser libertados por Astrea... que sua voz profira a Palavra falada que é necessária... Apenas uma pessoa rezando, amados, irá nos autorizar a ajudar milhões de almas.''2

Ouça o decreto de Astrea em inglês, comandado pela Mensageira da Grande Fraternidade Branca, Elizabeth Clare Prophet, aqui. Muitas pessoas usam este áudio em casa ou no carro, para manter o local livre do plano astral.  Fica muto bom também quando o usamos enquanto fazemos visualizações do Anel e da Espada.

O GRANDE ANEL SOLAR 

O Elohim da Paz ensina-nos a “fazer” o Grande Disco Solar, - um disco de fogo etéreo - no plexo solar, “o lugar do sol”, o local da paz. O Grande Disco Solar é um poderoso escudo que, ao ser formado, repele instantaneamente discórdias e energias inferiores que possam ser enviadas contra nós ou contra a Luz que representamos. 

O plexo solar é um chacra bastante vulnerável às energias do plano astral e por isso, fazer o Disco Solar por meio de visualizações, invocações ou decretos, é uma prática importante porque previne em relação aos ataques do plano astral e, no caso de já termos sido atingidos, ajuda-nos a nos livrar de suas impregnações. Veja como fazer o Grande Disco Solar aqui

A MALHA DE ELOS DOURADOS

A dispensação da Malha de Elos Dourados foi oferecida pelo Deus e pela Deusa Meru, em 19643. Essa malha é um traçado de luz em torno do planeta, uma espécie de rede formada por elos dourados, para proteger-nos do plano astral.

Em 1969, El Morya anunciou uma nova dispensação para reforçar a Malha de Elos Dourados, que passou a ser revestida com flamejantes diamantes branco-azulados. A Malha é um revestimento de luz, um fio tecido com fios dourados que permeia toda a superfície da Terra, acompanhando a sua curvatura, para preencher as brechas na consciência da humanidade e impedir a penetração de substância astral. Ela atua para proteger a Terra, para repelir as energias astrais e torna-la impenetrável às energias inferiores. Veja mais sobre a Malha de Elos Dourados aqui


COMO RECONHECER A PRESENÇA DE ENERGIAS DO PLANO ASTRAL

Podemos reconhecer que essas energias nos atingiram por meio dos sinais da sua presença. Veja alguns desses sinais.
  • Sonolência e olhos pesados em momentos inesperados; sensação que aparece mesmo quando dormimos bem à noite.
  • Bocejos fora de hora, que não estão relacionados à vontade de dormir.
  • Sensação de peso, que não está relacionada com o peso real.
  • Lerdeza mental, como se a mente estivesse agarrada, lenta, difícil de processar os dado.
  • Má digestão sem explicação aparente.
  • Estômago inchado, digestão parada, sem explicação aparente.
  • Dor de cabeça, que aparece subitamente e não está relacionada com outros problemas de saúde.
  • Desânimo repentino.
  • Irritabilidade repentina.
  • Dificuldade de concentração, mente dispersa, sem razão aparente.
  • Pavor, sensação de algo aterrorizante iminente.
  • Confusão mental repentina.
Os sinais de impregnação astral costumam aparecer subitamente e ficar por tempo indeterminado, sumindo quando fazemos alguma coisa efetiva para ficarmos livres dela. Mas, se não fizermos nada para ficar livres delas ou, erroneamente, tomarmos remédios acreditando tratar-se de um problema de saúde, o mais certo é que essas energias negativas alojam-se na aura e a cada dia que passa, tornam-se mais fixas e permanentes. Com o passar do tempo, isso pode gerar verdadeiros problemas de saúde e alterações emocionais permanentes e isso tudo pode provocar dificuldades reais na vida cotidiana, nos relacionamentos e na vida espiritual. Por causa disso, tão logo você verificar que está sob influência de uma energia negativa, faça alguma coisa pra livrar-se dela.
Muitas emoções estão associadas a energias astrais, como por exemplo: depressão, melancolia, irritabilidade, mal humor, auto-aniquilamento, desespero, sentimento de falta de solução para as questões da vida. O mesmo acontece com alguns comportamentos, como a compulsão alimentar e vícios diversos. Nestes casos, possivelmente a impregnação energética tenha se tornado algo permanente, incorporada à aura da pessoa. 
Em todos esses casos, não é 100% certo que o que você está sentindo tem como origem a influência do plano astral; mas a presença desses sinais pode colocar você em alerta, e uma boa análise dos sinais e das suas causas pode trazer as respostas de que você precisa para identificar a origem do mal estar que está sentindo. Onde você esteve, por onde andou? Com quem conversou? Quais sentimentos negativos alimentou? Essas são perguntas que você deve procurar responder. E, tendo concluído que o mal estar que está sentindo tem como provável causa a impregnação pelas energias do plano astral, faça o decreto de Astrea, com forte visualização. Para isso, siga as orientações do início deste texto. 

COMO NOS PREVENIR DAS ENERGIAS DO PLANO ASTRAL INFERIOR NO NOSSO DIA-A-DIA

Podemos ter alguns cuidados na nossa vida cotidiana, para evitar que as energias inferiores do plano astral entrem na nossa vida. Essas energias astrais são muito pegajosas, acumulam-se em ambientes fechados e escuros, grudam-se onde há muita sujeira e mau cheiro. E são extremamente influenciadas pelos nossos sentimentos. Na verdade, nossos sentimentos e pensamentos negativos atraem essas energias astrais, porque são da mesma natureza delas.

Veja algumas dicas práticas.
  • Faxine sua casa regularmente, jogando água, limpando paredes, cantinhos, arredando móveis, lavando almofadas, cortinas e outros tecidos de decoração que estão há muito tempo sem limpeza. 
  • Mantenha sua casa com boa ventilação. Providencie para que as cortinas fiquem abertas durante um tempo, todos os dias, pra que a luz e o ar possam entrar. ·        
  • Mantenha seus armários arrumados; evite o acúmulo de coisas sem usar. Periodicamente tire tudo do lugar, lave e reorganize os objetos nas prateleiras e armários: isso cria movimento e evita que energias inferiores se alojem ali.·        
  • Mantenha sua casa com aromas agradáveis. Coloque plantas. Cuide para que a música que você ouve seja uma boa música. Veja sobre isso aqui. Gritarias, vozes alteradas, barulhos excessivos de aparelhos elétricos, TV e áudios em geral: diminua isso e crie mais silêncio, harmonia e sons agradáveis na sua casa.·        
  • Veja onde você guarda objetos nos quais não mexe há muito tempo e dê uma atenção especial a esse cômodo, armário ou gaveta.
  • Esses cuidados podem ser estendidos ao seu carro. Verifique se você deixou muita coisa acumulada no porta-mala, debaixo dos bancos e nos outros espaços. Mantenha-o limpo e organizado por fora e por dentro.
É importante também que você se livre de possíveis impregnações energéticas que acumulou durante o dia. Tomar banho tão logo chegue em casa é um hábito essencial. A água tem um poder de purificação muito grande e enquanto toma o banho, você poderá invocar a ação de Astrea: sairá do banho com dupla purificação. Evite pegar ou alimentar seu bebê antes de tomar seu banho, pra evitar transmitir a ele essas emanações energéticas que trouxe da rua: os bebês são muito sensíveis a tudo isso. Principalmente, evite preparar alimentos antes de se purificar por meio de um bom banho: você poderá impregnar os alimentos com essas energias inferiores, o que causará indisposição, má digestão e irritabilidade.
Em relação aos cabelos: quando não puder lavá-los no fim do dia, passe a escova ou o pente nele algumas vezes, na intenção de retirar alguma energia negativa que tiver ficado entre os fios, o que é muito comum acontecer nas nossas andanças durante o dia.

A roupa de um dia, a princípio, não deve ser utilizada no outro. Quando a peça de roupa não puder ser lavada sempre, como é o caso de ternos e de outras roupas especiais, deixe-as no cabide em área ventilada durante um tempo, para que as energias do dia anterior possam se desgrudar antes que você volte a usá-la. Troque as roupas de cama a cada semana.

Há lugares onde a energia astral é muito intensa. Caso tenha que ir a esses lugares, evite ficar muito tempo neles e, se precisar ficar muito tempo, faça os chamados a Astreá antes, durante e depois. Ao entrar em ambientes energeticamente comprometidos, proteja o plexo solar e a coluna e faça um chamado a Astrea para que Ela permaneça com você.

Em muitas casas, a televisão e o rádio costumam ficar ligados o dia inteiro. Notícias, sons e assuntos de nível inferior acabam entrando na nossa aura e permanecendo como pano de fundo em nossas vidas. As crianças e também os adultos absorvem esses padrões inferiores e depois moldam seu jeito de ser de acordo com o que ouvem e veem. O ideal é que você selecione o que vai ouvir e ver, incluindo nisso o que vem pela web. Aquilo em que colocamos nossa atenção entra na nossa vida. Então, temos que nos perguntar onde estamos colocando nossa atenção... O mesmo acontece com os carros e com o som dos ambientes públicos, onde as pessoas que são responsáveis por eles, muitas vezes, atraem o plano astral e a violência para esses espaços.  

Finalizando, essas são as principais dicas para que você evite que as energias inferiores do plano astral atinjam você: 


1-   Faça diariamente o decreto de Astrea. 
2-   Faça diariamente o Grande Disco Solar por meio da visualização, do decreto ou de um simples chamado.  
3-   Invoque a ação da dispensação da Malha de Elos Dourados pelo menos uma vez por semana. 
4-  Mantenha vigilância sobre seus pensamentos e sentimentos, impedindo que eles se nivelem com a consciência das massas. Evite pensamentos negativos e conversas que possam abrir portas para o plano astral.  
5-   Escolha com atenção os locais onde vai sempre e evite aqueles com muita contaminação astral. No caso de precisar ir a esses lugares, siga as instruções passadas no texto acima. 
6-   Mantenha hábitos de higiene física e energética para você, sua casa, seu local de trabalho e seu carro. 

Pode parecer muito trabalho, mas tomar esses cuidados tornam nossa vida mais tranquila, evita problemas de relacionamento, ajuda-nos a manter nossa dignidade e nossa integridade. O mundo está muito confuso e se pudermos ficar imunes a essas confusões, evitaremos que a degradação entre em nossas vidas. Com a prática, esses hábitos de preservação da energia pessoal e dos lugares que frequentamos tornam-se corriqueiros e deixam de ser algo trabalhoso e difícil. E os resultados vão fazer valer a pena o esforço do aprendizado.

Veja aqui, para completar seu estudo, um excelente texto do livro The Masters and their Retreats, sobre Astrea e Pureza.


___________________________________________________

1; 2 Trechos extraído de The Masters and their Retreats, Mark L. Prophet , Elizabeth Clare Prophet,Corwin Springs, MT, USA, Summit University Press, 2003, p.291-294.
3   Pérola de Sabedoria - vol 48, nº 22 - parte 9. Publicação de Summit Lighthouse do Brasil

4  Trecho do decreto de Astrea, Summit Lighthose do Brasil

quarta-feira, 9 de julho de 2014

RECONHECER O SEU LADO SOMBRIO - Mensagem do Arcanjo Metatron - Canalizada por Natalie Glasson - 26 de junho de 2014



É com grande amor incondicional que eu lhes apresento a minha consciência e energia, envolvendo-os e acolhendo-os completamente nas vibrações divinas do Criador.

Algo maravilhoso está acontecendo na Terra neste momento e, mais importante, nas almas e energias da humanidade. As pessoas estão sendo estimuladas a reconhecer o seu lado sombrio, para dar à escuridão, de qualquer forma que ela possa persistir, espaço dentro dos seus seres para ser ouvida e ser observada.


À medida que a escuridão surge, pode criar o caos, enquanto influencia e tenta controlar os pensamentos, as perspectivas, as opiniões e até as ações. A escuridão parece virar de cabeça para baixo o seu alinhamento divino e reconhecido, ao manifestar sentimentos de medo, estresse, perda, ira e confusão.


A verdade é que vocês estão agora em um espaço de poder, conforme vocês existem no espaço de amor internamente e, assim, vocês, bem como a humanidade, estão prontos para lidar e enfrentar a escuridão de modo que ela possa vir à tona e ser liberada para todo o sempre.


De fato, o seu lado sombrio simplesmente deseja ser reconhecido após ser ignorado e ter se esforçado para influenciá-los e controlá-los a fim de obter a sua atenção, simplesmente deseja estar em sua presença à medida que vocês lhes dão consideração.


O seu lado sombrio é um aspecto de si mesmos que rejeita o amor, tem medo do amor e não quer ser amado por vocês, pelos demais ou pelo Criador. Faz parte do seu ser que teme o amor do Criador. Esse medo pode manifestar-se por diversos motivos, mas deriva da dor da separação do Criador que a alma sente.


A separação e a experiência de existir sem a consciência e o reconhecimento do Criador, que é a sua verdade, tornam-se familiares, embora isso seja um momento na jornada da alma na Terra. O aperto que vocês sentem em sua realidade física e em sua personalidade pode ser reconhecido como o seu lado sombrio, porque os está impedindo de reconhecer a sua unidade e unicidade com o Criador.


Embora o seu lado sombrio sinta medo de ser amado, porque teme a mudança e o fluxo constante do Criador, ele também faz parte do seu ser, que deseja profundamente ser amado de modo completo, absoluto e eterno. A parte de vocês, que tão desesperadamente deseja ser amado e aceito, pode ser reconhecida como o seu lado sombrio, porque a sua necessidade de ser amado e aceito dificulta a percepção de que vocês já têm o que procuram.


O seu lado sombrio e os lados sombrios da humanidade, a negatividade, a dor e as energias prejudiciais sempre foram temidas no passado, o que permitiu que tais energias, quer pequenas, quer grandes, impedissem o crescimento da luz, da alma e do amor em seu ser.


Conforme acessamos e passamos a existir na Era do Amor, vocês são capazes de reconhecer que são apoiados pelo amor, vocês existem como amor e vocês acreditam no amor. Portanto, podem enfrentar qualquer forma de escuridão sem medo, mas com um coração transbordando de amor que capacita todo o seu ser, dando-lhes elevada força e poder amoroso.


Agora, vocês podem ceder espaço ao seu lado ou aspecto sombrio, ao observar, sem apego, uma reação ou ansiedade. Esse é um espaço muito poderoso para vocês e a humanidade, porque significa que a cura verdadeira pode agora acontecer em um nível de consciência, que permite que todos os aspectos do seu ser sejam purificados para reconhecer ainda mais o Criador dentro do seu ser.


Muitos de vocês terão inúmeras explicações e descrições do que seja o seu lado sombrio: seus medos, ego, ira, dor, dúvida, uma vida passada?


É importante reconhecer que o seu lado sombrio, não importa como vocês o reconheçam, está presente em vocês por um motivo. Realmente é mais sagrado e especial do que o amor puro do seu ser, porque o seu lado sombrio é um catalisador para o reconhecimento mais profundo do Criador.


Se vocês puderem trabalhar com o seu lado sombrio livres de apegos e reação, então, lhes será mostrado um acesso para a verdade e o amor mais profundos, que é o Criador dentro do seu ser.


Muitos de vocês que se concentram na luz, no amor e na essência divina podem não estar dispostos a reconhecer que têm um lado sombrio em seu ser. Isso é de fato verdadeiro, conforme os aspectos sombrios ou negativos do seu ser são apenas uma ilusão, mas eles são também ferramentas da evolução e crescimento espirituais.


Chegou a hora de reconhecer que o seu lado sombrio não é ruim ou mau, mas pode ser simplesmente limitações que dificultam a sua percepção do Criador. Na verdade, o seu lado sombrio simplesmente teme o amor e no entanto anseia o amor com desespero. Isso não significa que seja negativo ou mesmo sombrio, mas é um aspecto de si mesmos que exige atenção, ternura, gentileza, e claro, amor incondicional.


Vocês estão prontos para aceitar o aspecto ou os aspectos de si mesmos que temem e que anseiam o amor do Criador ao mesmo tempo?


A resposta é que vocês estão prontos e, de fato, toda a humanidade está pronta, conforme esses aspectos do seu ser lhes estão sendo mostrados com tanta vivacidade, mas agora vocês possuem as ferramentas à medida que progredirem para um nível de consciência e de percepção para compreenderem que muitas ilusões estão presentes, que simplesmente exigem cura, uma nova perspectiva e o abundante amor do coração que a tudo perdoa.


A verdadeira questão é vocês não estarem prontos para existir em uma realidade desprendida das energias que surgem dentro de vocês, não permitindo a si mesmos acreditar que as emoções, sentimentos ou pensamentos negativos pertencem a vocês, mesmo se vocês os criaram, projetaram e mantiveram.


Este momento na Terra é um tempo tão poderoso de cura porque é como se vocês estivessem todos se graduando para novos níveis da evolução espiritual, enfrentando os seus medos, e o que poderia ser rotulado de seu lado sombrio, apenas vai criar maior liberdade, felicidade e bem-aventurança em sua realidade e em seu ser.


Neste momento as áreas chaves para se concentrar são a cura do seu medo do amor e a cura do seu anseio de serem amados pelo Criador. Ambos são curados através da aceitação do seu próprio amor incondicional, projetado para si mesmos, gentil e pacificamente, para instigar e inspirar as vibrações e crenças necessárias para desaparecer, assim vocês desbloqueiam o amor dentro do seu ser e experimentam-no mais plenamente.


Tanto o medo do amor do Criador e o anseio do amor do Criador são realmente um aspecto de vocês mesmos, que não deseja sentir, perceber e reconhecer a si mesmos como um ser de amor perfeito. A sua evolução e ascensão espirituais são uma jornada de se permitir experimentar a plenitude do seu amor. Cada pequeno passo revela a presença eterna e o apoio do seu amor para vocês mesmos com a finalidade de uma compreensão e reconhecimentos mais profundos.


Aqui está uma invocação que eu sinto que pode apoiá-los a experimentar o que estou compartilhando:


‘Eu agora, me amo de modo pleno e absoluto e especialmente todos os aspectos de mim mesmo, que reconheço como meu lado sombrio. Em meu reconhecimento do completo amor dentro do meu ser, eu dissipo todos os medos do amor, de ser amado e a influência do amor do Criador. Eu dissipo todos os sentimentos de anseio de amor de qualquer forma, conforme eu conheço o amor pleno do Criador, que existe em mim, e é uma fonte de onde eu posso tirar para me alimentar e nutrir meu ser para sempre’.


Vocês podem também desejar afirmar:


‘Eu aceito completamente o meu medo e o meu anseio do amor do Criador, eu sou o amor completo do Criador, essa é a minha verdade.’


À medida que muitas pessoas enfrentam os seus lados sombrios, talvez até mesmo várias vezes, elas se encontrarão sentindo uma vibração elevada, luz, experiência de liberdade e um sentido mais profundo do amor do Criador. É um processo que é exigido para acontecer dentro do seu ser a fim de manifestar-se plenamente e projetar a Era do Amor a partir do seu ser.


Deixem que todos os medos fiquem para trás, descansem no amor do Criador, permitam que essa compreensão traga profunda paz.


Com amor incondicional.


Arcanjo Metraton




Fonte: Natalie Glasson, Wisdom of the Light,
www.wisdomofthelight.com - www.omna.org

Tradução de Ivete Brito –
adavai@me.com http://www.adavai.wordpress.com
 
Imagem da autoria de Mónica Hadyk - 2013

Todos direitos reservados.

Esta mensagem pode ser compartilhada com outras pessoas desde que os créditos sejam respeitados. 
 Gratidão por ajudarem a espalhar a Luz e o Verbo Divino pelo Mundo.